segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

Castro de S. Lourenço

Castro de S. Lourenço by VRfoto
Castro de S. Lourenço, a photo by VRfoto on Flickr.

ESPOSENDE (Portugal): Castro de S. Lourenço.

See where this picture was taken. [?]

O Castro de São Lourenço encontra-se no monte do mesmo nome, ao Norte de Esposende, perto de Vila Chã, a uma altura de 200m acima do mar, num dos esporões graníticos da arriba fóssil que se estende desde o Monte Faro (Palmeira de Faro) até S. Paio de Antas (Esposende).
Neste castro existem zonas que foram ocupadas em épocas diferentes e de formas diferentes. Por esse motivo os arqueólogos dividiram-no em sectores, unicamente por uma questão de melhor se compreender as suas diferenças. As escavações arqueológicas, com carácter sistemático, tiveram início no ano de 1985, no seguimento de algumas destruições que haviam sido provocadas pela laboração de uma pedreira no sopé do monte de S. Lourenço. A partir desta data procedeu-se à musealização com a consolidação de estruturas habitacionais que iam sendo postas a descoberto. Assim, várias casas foram restauradas, sobretudo aquelas que tinham sido danificadas com a abertura do caminho de acesso à pedreira. Nos anos seguintes, em cada campanha arquológica promovida naquele local, além da escavação propriamente dita tem havido sempre trabalhos de consolidação e restauro das estruturas.

info: pt.wikipedia.org/

Castro de S. Lourenço

Castro de S. Lourenço by VRfoto
Castro de S. Lourenço, a photo by VRfoto on Flickr.

ESPOSENDE (Portugal): Castro de S. Lourenço.

See where this picture was taken. [?]

O Castro de São Lourenço encontra-se no monte do mesmo nome, ao Norte de Esposende, perto de Vila Chã, a uma altura de 200m acima do mar, num dos esporões graníticos da arriba fóssil que se estende desde o Monte Faro (Palmeira de Faro) até S. Paio de Antas (Esposende).
Neste castro existem zonas que foram ocupadas em épocas diferentes e de formas diferentes. Por esse motivo os arqueólogos dividiram-no em sectores, unicamente por uma questão de melhor se compreender as suas diferenças. As escavações arqueológicas, com carácter sistemático, tiveram início no ano de 1985, no seguimento de algumas destruições que haviam sido provocadas pela laboração de uma pedreira no sopé do monte de S. Lourenço. A partir desta data procedeu-se à musealização com a consolidação de estruturas habitacionais que iam sendo postas a descoberto. Assim, várias casas foram restauradas, sobretudo aquelas que tinham sido danificadas com a abertura do caminho de acesso à pedreira. Nos anos seguintes, em cada campanha arquológica promovida naquele local, além da escavação propriamente dita tem havido sempre trabalhos de consolidação e restauro das estruturas.

info: pt.wikipedia.org/

Barcos em Darque

Barcos em Darque by VRfoto
Barcos em Darque, a photo by VRfoto on Flickr.

VIANA DO CASTELO (Portugal): Darque.

See where this picture was taken. [?]

sábado, 28 de janeiro de 2012

Fortaleza de Valença

Fortaleza de Valença by VRfoto
Fortaleza de Valença, a photo by VRfoto on Flickr.

VALENÇA (Portugal): Fortaleza.

See where this picture was taken. [?]

A fortificação de Valença, povoação na margem esquerda do rio Minho, na raia portuguesa com a Galiza, remonta à transição do século XII para o XIII. Destinava-se à defesa da povoação e da travessia daquele trecho do rio.
No contexto da Guerra da Restauração da independência portuguesa, essa fortificação lindeira foi inteiramente reformada com projeto do francês Miguel de l'Ècole. Desse modo, foram reconstruídos os muros para abraçar o perímetro estendido da vila, e erguidas novas estruturas abaluartadas, entre as quais:

- a chamada Coroada, com três baluartes (Santa Ana, São Jerônimo, e Santa Bárbara) e dois meio-baluartes (São José e Santo Antônio);
- abertos novos fossos, sobre os quais se ergueram relevos em talude;
- revelins para defesa de algumas cortinas;
- sete novos baluartes, a saber: Carmo, Esperança, Faro, Lapa, São Francisco, São João e Socorro.

Já com as primeiras obras em andamento, resistiu a uma incursão espanhola no início da guerra de Restauração (1643). Ainda em obras, caiu em mãos espanholas em 1654, para logo ser reconquistada por tropas portuguesas sob o comando do Conde de Castelo Melhor. As obras prosseguiam em 1661, para serem concluídas em 1713, quando o seu último arquiteto, Manuel Pinto de Vilalobos, a deu como concluída. Ao final do século XVIII, foram reforçados os muros do Paiol da Pólvora e levantado o Paiol do Açougue (1774).

info: pt.wikipedia.org/

sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

Povoa_Varzim_buildings

Povoa_Varzim_buildings by VRfoto
Povoa_Varzim_buildings, a photo by VRfoto on Flickr.

PÓVOA DE VARZIM (Portugal): Monumento «Às Gentes da Póvoa de Varzim», da autoria do escultor Rui Anahory. Inaugurado a 15 de Setembro de 1995, através da sua simbologia homenageiam-se as comunidades que estão na génese deste concelho: a agrícola e a piscatória.

Telhados, vistos da Sé

Porto_se05 by VRfoto
Porto_se05, a photo by VRfoto on Flickr.

PORTO (Portugal): Telhados, vistos da Sé.

Terreiro da Sé

Porto_terreiro_se by VRfoto
Porto_terreiro_se, a photo by VRfoto on Flickr.

PORTO (Portugal): Terreiro da Sé.

Teatro Romano de Mérida

Merida_teatro by VRfoto
Merida_teatro, a photo by VRfoto on Flickr.


MÉRIDA (Espanha): Teatro romano.

O Teatro Romano de Mérida foi mandado construir pelo cônsul Marco Vipsânio Agripa e inaugurado, possivelmente, entre os anos 16-15 aC.
Situado na capital de Estremadura, em Espanha, é um dos mais relevantes monumentos da cidade e desde 1933 alberga o Festival de Teatro Clássico com o qual recupera a sua função original.
Está composto por um terraço com capacidade, no momento, para 6.000 espectadores, divididos em três zonas, pela orquestra, lugar em que nas representações ocupava o coro, o palco e por último o cenário.
O teatro sofreu várias remodelações, a mais importante foi em finais do século I, possivelmente na época do imperador Trajano, quando se levantou a actual frente do palco, e outra entre os anos 330-340.

Fonte: Wikipedia

Sevilha_plaza_espana

Sevilha_plaza_espana by VRfoto
Sevilha_plaza_espana, a photo by VRfoto on Flickr.

SEVILHA (Espanha): Plaza de España.
Esta praça foi construída em estilo teatral por Aníbal González, para a exposição Ibero-Americana de 1929.
As obras de construção iniciaram-se em 1914, chegando a trabalhar mais de mil homens neste projecto.

Casa do Prado

Celorico_Basto_quinta_prado by VRfoto
Celorico_Basto_quinta_prado, a photo by VRfoto on Flickr.

CELORICO DE BASTO (Portugal): Casa do Prado.
Casa nobre do século XVIII, foi posteriormente remodelada no século XIX, apresentando um aprazível conjunto de lindíssimos jardins, dos mais belos desta vila. Foi propriedade inicial da família Pinto Dá Mesquita, tendo sido adquirida pela Câmara Municipal há alguns anos atrás, de modo a integrar um projecto de reabilitação urbana e cultural.

Fonte:Município de Celorico de Basto

castelos-palacios.blogspot.com/
portugal-imagens.blogspot.com/

Lamego_senhora_remedios_a

Lamego_senhora_remedios_a by VRfoto
Lamego_senhora_remedios_a, a photo by VRfoto on Flickr.

LAMEGO (Portugal): Santuário de Nossa Senhora dos Remédios.
No local onde foi erigida a capela–mor de Nossa Senhora dos Remédios existia uma pequena ermida, mandada construir pelo bispo D. Durando, em 1361, dedicada a Santo Estêvão.

Em 1568, o bispo de Lamego D. Manuel de Noronha autorizou a demolição da velha ermida e, no local onde actualmente se situa o Pátio dos Reis, mandou erguer outra sob invocação de Nossa Senhora dos Remédios. Esta capela acabou por ser também demolida para se erguer o actual Santuário, cuja primeira pedra foi assente em 1750, por iniciativa do cónego José Pinto Teixeira.

O edifício do Santuário é uma construção em estilo barroco toda trabalhada em granito, deslumbrando pela elegância do estilo, imposta pela criatividade do autor do projecto que se acredita ter sido Nicolau Nasoni.
O frontispício do Santuário é a parte mais admirável de todo o edifício, fascinando todos os que se quedam a admirar o fulgor e génio criativo ali patente. Todos os adornos, tão elegantemente refinados no granito, são admiráveis.

Fonte: www.cm-lamego.pt/conteudos.asp?bd=patrimonio&id_tema=14

portugal-imagens.blogspot.com/
igrejas-catedrais.blogspot.com/

Salzedas_mosteiro_fachada

Salzedas_mosteiro_fachada by VRfoto
Salzedas_mosteiro_fachada, a photo by VRfoto on Flickr.

TAROUCA (Portugal): Fachada do Mosteiro de Salzedas.
O Mosteiro de Santa Maria de Salzedas situa-se na freguesia de Salzedas, concelho de Tarouca, Portugal. Pertencente à Ordem de Cister, data do século XII, e o seu espaço foi doado pela mulher de D. Egas Moniz. Sofreu obras de ampliação nos séculos XVI, XVII e XVIII, nomeadamente ao nível da fachada e dos claustros.
Da igreja medieval restam as colunas, abóbadas, capitéis e arcos quebrados primitivos, postos a descobertos em 1996 pelo IPPAR. A igreja é uma das mais vastas do país, com três naves, conservando a capela-mor algumas características da primitiva estrutura românica.

portugal-imagens.blogspot.com/
igrejas-catedrais.blogspot.com/

Praça da República

Praça da República by VRfoto
Praça da República, a photo by VRfoto on Flickr.

VIANA DO CASTELO (Portugal): Praça da República.

VRPhoto

See where this picture was taken. [?]

Casa em Chaves

Casa em Chaves by VRfoto
Casa em Chaves, a photo by VRfoto on Flickr.

Chaves (Portugal)

See where this picture was taken. [?]

Claustro dionisino da Sé de Lisboa #2 b/w

LISBOA (Portugal): Claustro dionisino da Sé.

See where this picture was taken. [?]

O claustro dionisino, obra marcante na evolução da arte gótica nacional, que apesar da sua planta irregular e localização a nascente do conjunto edificado, é uma das construções mais emblemáticas no processo de renovação arquitectónica e escultórica verificada no reinado de D. Dinis.

Plaza Mayor de Ourense

Plaza Mayor de Ourense by VRfoto
Plaza Mayor de Ourense, a photo by VRfoto on Flickr.

OURENSE (Espanha): Plaza Mayor.
Situada em plena zona histórica da cidade, foi durante muito tempo o centro da vida de Ourense e ainda hoje é o centro de celebração e festejo dos acontecimentos festivos da cidade.
Próxima da catedral, é uma praça irregular, desnivelada, parecida com um quadrado. As casas, do século XVIII e XIX, têm as varandas e gelosias vidradas. É aqui que se encontra o edifício do 'Ayuntamiento' (Câmara Municipal), com fachada clássica rematada com um relógio.

Twitter | Facebook

Claustro do Mosteiro de Pombeiro

FELGUEIRAS (Portugal): Claustro do Mosteiro de Pombeiro.
Do lado sul da igreja, mantém-se parte do que foi um grandioso claustro. Uma das alas do claustro data de 1702. Os claustros foram alvo de remodelação nos inícios de Oitocentos, com uma campanha neoclássica, interrompida em 1834, com a extinção das ordens religiosas.

portugal-imagens.blogspot.com/

See where this picture was taken. [?]

Plaza Ramon Pelayo

Plaza Ramon Pelayo by VRfoto
Plaza Ramon Pelayo, a photo by VRfoto on Flickr.

SANTILLANA DEL MAR (Espanha): Plaza Ramon Pelayo.

Ao fundo vê-se a Torre de don Borja que hoje funciona como sede da Fundação Santillana. O edifício poderá ter origens medievais, mas o que se conserva parece ser de finais do século XV ou inícios do séc. XVI. A torre pertenceu aos Barreda, depois aos Güell e, mais tarde, a Dona Paz de Borbón, filha de Isabel II. Finalmente a Fundação Santillana comprou o edifício, restaurou-o e transformou-o num centro cultural para conferências e exposições.

See where this picture was taken. [?]

Claustro dionisino da Sé de Lisboa #2

LISBOA (Portugal): Claustro dionisino da Sé.

See where this picture was taken. [?]

O claustro dionisino, obra marcante na evolução da arte gótica nacional, que apesar da sua planta irregular e localização a nascente do conjunto edificado, é uma das construções mais emblemáticas no processo de renovação arquitectónica e escultórica verificada no reinado de D. Dinis.

info: www.igespar.pt/

quinta-feira, 26 de janeiro de 2012

Claustro dionisino da Sé de Lisboa (b/w)

LISBOA (Portugal): Claustro dionisino da Sé.

See where this picture was taken. [?]

O claustro dionisino, obra marcante na evolução da arte gótica nacional, que apesar da sua planta irregular e localização a nascente do conjunto edificado, é uma das construções mais emblemáticas no processo de renovação arquitectónica e escultórica verificada no reinado de D. Dinis.

info: www.igespar.pt/

quarta-feira, 25 de janeiro de 2012

Claustro dionisino da Sé de Lisboa

LISBOA (Portugal): Claustro dionisino da Sé.

See where this picture was taken. [?]

O claustro dionisino, obra marcante na evolução da arte gótica nacional, que apesar da sua planta irregular e localização a nascente do conjunto edificado, é uma das construções mais emblemáticas no processo de renovação arquitectónica e escultórica verificada no reinado de D. Dinis.

info: www.igespar.pt/

Igreja Matriz de Penselo

Igreja Matriz de Penselo by VRfoto
Igreja Matriz de Penselo, a photo by VRfoto on Flickr.

GUIMARÃES (Portugal): Igreja Matriz de Penselo.

See where this picture was taken. [?]

domingo, 22 de janeiro de 2012

Pôr do Sol em Viana do Castelo

VIANA DO CASTELO (Portugal)

See where this picture was taken. [?]

Plaza Mayor de León

Leon_Plaza_Mayor_05 by VRfoto
Leon_Plaza_Mayor_05, a photo by VRfoto on Flickr.

LEÓN (Espanha): Plaza Mayor.

Igreja do Seminário de Santarém

Santarem_se by VRfoto
Santarem_se, a photo by VRfoto on Flickr.

SANTARÉM (Portugal): Igreja do Seminário de Santarém.
Construída entre 1672 e 1711, integra-se, pela originalidade e sobriedade da fachada, no "estilo chão". De função educativa e religiosa, foi depois modelo das igrejas jesuítas do Brasil (Baía). Depois da expulsão dos Jesuítas foi Seminário Patriarcal. Actualmente é Sé Catedral.

Igreja de Santa Cruz

20070602_Braga_igreja by VRfoto
20070602_Braga_igreja, a photo by VRfoto on Flickr.

BRAGA (Portugal): Igreja de Santa Cruz.
Construída no séc. XVII em estilo barroco maneirista, o exterior é todo em pedra trabalhada com simetria central. A fachada é de 1737 e foi projectada pelo reverendo arquitecto Geraldo Geraldes.

Palácio Nacional da Pena

2007_0403Sintra_pena08 by VRfoto
2007_0403Sintra_pena08, a photo by VRfoto on Flickr.

SINTRA (Portugal): Palácio Nacional da Pena.

O Palácio, em si, é um edifício ecléctico onde a profusão de estilos e o movimento dos volumes são uma invulgar e excepcional lição de arquitectura. Quase todo o Palácio assenta em enormes rochedos, e a mistura de estilos que ostenta (neo-gótico, neo-manuelino, neo-islâmico, neo-renascentista, etc.) é verdadeiramente intencional, na medida em que a mentalidade romântica do séc. XIX dedicava um invulgar fascínio ao exotismo.

Palacio Real de El Escorial

2006_madrid_El_Escorial01 by VRfoto
2006_madrid_El_Escorial01, a photo by VRfoto on Flickr.

Palacio Real de El Escorial

Convento de Cristo

2006_tomar_CCristo by VRfoto
2006_tomar_CCristo, a photo by VRfoto on Flickr.

TOMAR (Portugal): Convento de Cristo.

2006_Braga_BomJesus_gruta

2006_Braga_BomJesus_gruta by VRfoto
2006_Braga_BomJesus_gruta, a photo by VRfoto on Flickr.

BRAGA (Portugal): Bom Jesus.

Transepto da Sé de Lisboa

Transepto da Sé de Lisboa by VRfoto
Transepto da Sé de Lisboa, a photo by VRfoto on Flickr.

LISBOA (Portugal): Transepto da Sé.

See where this picture was taken. [?]

quinta-feira, 19 de janeiro de 2012

Sé de Lisboa

Sé de Lisboa by VRfoto
Sé de Lisboa, a photo by VRfoto on Flickr.

LISBOA (Portugal): Fachada da Sé de Lisboa.

See where this picture was taken. [?]

Construída, ao que tudo indica, sobre a antiga mesquita muçulmana, o primeiro impulso edificador da Sé de Lisboa deu-se entre 1147, data da Reconquista da cidade, e os primeiros anos do século XIII, projeto em que se adotou um esquema idêntico ao da Sé de Coimbra, com três naves, trifório sobre as naves laterais, transepto saliente e cabeceira tripartida. Nos séculos seguintes deram-se as transformações mais marcantes, com a construção da Capela de Bartolomeu Joanes, do lado Norte da entrada principal, o claustro dionisino, que apesar da sua planta irregular se inclui na tipologia de claustros góticos portugueses e, especialmente, a nova cabeceira com deambulatório, mandada construir por D. Afonso IV para seu panteão familiar.

info: www.guiadacidade.pt/

terça-feira, 17 de janeiro de 2012

domingo, 15 de janeiro de 2012

Ruínas do Convento do Carmo

Ruínas do Convento do Carmo by VRfoto
Ruínas do Convento do Carmo, a photo by VRfoto on Flickr.

LISBOA (Portugal): Ruínas do Convento do Carmo.

See where this picture was taken. [?]

O Convento da Ordem do Carmo de Lisboa localiza-se no Largo do Carmo e ergue-se, sobranceiro ao Rossio (Praça de D. Pedro IV), na colina fronteira à do Castelo de São Jorge, na cidade e Distrito de Lisboa, em Portugal.
O conjunto, que já foi a principal igreja gótica da capital, e que pela sua grandeza e monumentalidade concorria com a própria Sé de Lisboa, ficou em ruínas devido ao terramoto de 1755, não tendo sido reconstruído. Constitui-se em um dos principais testemunhos da catástrofe ainda visíveis na cidade. Atualmente as ruínas abrigam o Museu Arqueológico do Carmo.

info: pt.wikipedia.org/

quarta-feira, 11 de janeiro de 2012

Farolim de Felgueiras

Farolim de Felgueiras by VRfoto
Farolim de Felgueiras, a photo by VRfoto on Flickr.

PORTO (Portugal): Farolim de Felgueiras.

See where this picture was taken. [?]

O Farolim de Felgueiras, ou Farol de Felgueiras, ou Farolim do Molhe de Felgueiras ou Farolim Cabeça de Molhe na margem direita do Rio Douro, é um farol Português que se localiza na ponta do molhe de mesmo nome, na freguesia da Foz do Douro, Cidade do Porto.
Trata-se de uma torre hexagonal em alvenaria de granito aparente, com dez metros de altura. Possui varandim e lanterna vermelhos, e um pequeno edifício anexo com paredes rebocadas e pintadas de branco.
A designação 'Molhe de Felgueiras' foi-lhe atribuída por ter sido construído em direção à pedra de Felgueiras, que lhe fica fronteira a Oeste.
Antes da sua descativação, o farolim tinha um alcance de 9 milhas náuticas, emitindo um relâmpago vermelho a cada 5 segundos (Fl R 5s).

info: pt.wikipedia.org/

Window

Window by VRfoto
Window, a photo by VRfoto on Flickr.

ÍLHAVO (Portugal): Costa Nova.

See where this picture was taken. [?]

terça-feira, 3 de janeiro de 2012

Igreja de São Francisco

Igreja de São Francisco by VRfoto
Igreja de São Francisco, a photo by VRfoto on Flickr.

PONTEVEDRA (Espanha): Igreja de São Francisco.

See where this picture was taken. [?]

Construída quase na sua totalidade no século XIV, esta igreja conventual é uma obra prima das ordens mendicantes. Pertence ao estilo gótico, tem uma planta de cruz latina com nave única, abóbada de madeira, cruzeiro e três ábsides poligonais. Na fachada principal, o portal tem três arquivoltas apontadas.

Newest photos from the portfolio of Vector99

Search photos: by: Vector

VR Stock Photo

vmribeiro's gallery