sábado, 30 de junho de 2012

Rock house #4

Rock house #4 by VRfoto
Rock house #4, a photo by VRfoto on Flickr.

FAFE (Portugal): Casa do Penedo.

See where this picture was taken. [?]

Casa construída nos anos 70 (terminada em 1974) a partir do aproveitamento de quatro rochas. As paredes externas foram revestidas com pedregulhos, semelhantes às rochas originais.
A casa tem dois pisos. No primeiro há uma sala e uma pequena cozinha. No andar de cima, uma casa de banho e três quartos. Tudo bem pequeno, inclusive as camas, para caber no espaço deixado pelas pedras.Não há eletricidade. As velas garantem a luz.

info: noticias.r7.com/

Old building in Miranda do Corvo

MIRANDA DO CORVO (Portugal)

See where this picture was taken. [?]

quinta-feira, 28 de junho de 2012

Cascata do Laboreiro #3

Cascata do Laboreiro #3 by VRfoto
Cascata do Laboreiro #3, a photo by VRfoto on Flickr.

CASTRO LABOREIRO (Melgaço/Portugal): Cascata do Laboreiro.

See where this picture was taken. [?]

Esta queda de água é formada pelas águas do rio Castro Laboreiro que atravessa neste local serrano um acentuado desnível e precipita-se do cima de altas fragas rochosas num mar de espuma branca.

Largo do Toural

Largo do Toural by VRfoto
Largo do Toural, a photo by VRfoto on Flickr.

GUIMARÃES (Portugal): Largo do Toural.

See where this picture was taken. [?]

O Largo do Toural é uma espécie de "sala de visitas", que, fruto da intervenção apadrinhada pela Fundação Guimarães 2012, hoje apresenta um perfil diferente do das últimas décadas. A sua história remonta ao século XVI, mas a configuração actual vem de Setecentos, do tempo da construção da Igreja de São Pedro (que ficou incompleta, faltando-lhe a segunda torre) e principalmente da dita "frente pombalina" (um desenho enviado pela Rainha D. Maria I), e cuja unidade contrasta com as fachadas do centro histórico. A recente intervenção neste largo, e na Alameda de São Dâmaso que lhe dá continuidade urbanística, teve assinatura da arquitecta Maria Manuel Oliveira, e o novo piso (representando o mapa do núcleo histórico classificado pela UNESCO) foi desenhado pela pintora Ana Jotta. Nele não deixa de causar alguma perplexidade ver o pavimento colado aos troncos das jovens árvores que aí foram plantadas, sem lhes deixar espaço para o crescimento natural. Dizem que é para mostrar como a natureza simultaneamente dialoga e rompe com o espaço edificado!...

info: fugas.publico.pt/Viagens/

O chafariz tinha sido desmontado deste local em 1874 e reimplantado em 1891 junto à Igreja do Carmo, tendo agora regressado ao largo mais emblemático da cidade.
Este chafariz foi feito no ano de 1588, pelo mestre Gonçalo Lopes, sendo que a taça central veio de Gonça, puxada por trinta juntas de bois.
No século XVII, o padre Torcato Peixoto de Azevedo faz a seguinte descrição do chafariz, que esteve no Toural durante trezentos anos e cuja memória se liga com a das festas Nicolinas:

"Tem esta Praça entre si e as casas que a cercam da parte do Sul, um chafariz de seis bicas, que correm de taças de pedra bem lavradas, e tem no alto uma esfera de bronze dourada, e ao pé dela um escudo com as armas de Portugal e, nas costas deste, outro com uma Águia negra coroada de ouro, com um letreiro aos pés que diz: Anno de 1588".

info: www.gmrtv.pt/

terça-feira, 26 de junho de 2012

Espigueiros do Lindoso #10

Espigueiros do Lindoso #10 by VRfoto
Espigueiros do Lindoso #10, a photo by VRfoto on Flickr.

LINDOSO (Ponte da Barca / Portugal): Espigueiros.

Situado em pleno coração do Alto Minho, numa das zonas dotadas de maior beleza natural, o território correspondente, na actualidade, ao concelho de Ponte da Barca (antiga "Torre da Nóbrega", "Terras da Nóbrega" ou, ainda, Anóbrega) distingue-se pela variedade da sua paisagem, em grande graças à presença do Rio Lima e da albufeira (natural) do Alto Lindoso, a maior da Península Ibérica. Mas também os enormes afloramentos graníticos não deixam de lhe conferir monumentalidade, ao mesmo tempo que uma personalidade fortemente vincada, transposta para as inúmeras estruturas erigidas ao longo dos tempos pelas mãos de quem soube escolher a região para sua permanência e sobrevivência, enquanto assistia ao desenrolar de alguns dos episódios mais relevantes da constituição e afirmação do reino português, testemunhado, por exemplo, pelo castelo afonsino, reconstruído já ao tempo de D. Dinis (1261-1325).
De entre as freguesias que compõem o termo de Ponte da Barca, sobressai a de Lindoso, amplamente conhecida pelos inúmeros espigueiros que ostenta. Com efeito, a par dos exemplares existente na Vila de Soajo, Lindoso destaca-se das demais localidades pela organização social e económica que caracterizou sempre as suas gentes, estruturadas em torno do princípio comunitário, tão particular das comunidades rurais.
Construídos de forma harmoniosa com a restante paisagem os sessenta e quatro espigueiros - perfazendo, deste modo, um dos mais notáveis conjuntos existentes no país - agrupam-se ao longo do declive do morro onde se ergue o castelo, sobranceiro à povoação e ao próprio Rio Lima, em torno de uma eira colectiva, entre grandes afloramentos graníticos, uma protecção natural valorizada por um muro tosco construído propositadamente para impedir a passagem do gado, num sítio originalmente baldio.

info: www.igespar.pt/

See where this picture was taken. [?]

domingo, 24 de junho de 2012

Santa Luzia

Santa Luzia by VRfoto
Santa Luzia, a photo by VRfoto on Flickr.

VIANA DO CASTELO (Portugal): Santa Luzia.

See where this picture was taken. [?]

O Santuário de Santa Luzia, também referido como Santuário do Monte de Santa Luzia, Basílica de Santa Luzia, Templo de Santa Luzia e Templo do Sagrado Coração de Jesus, localiza-se no alto do monte de Santa Luzia, na freguesia de Santa Maria Maior, na cidade, concelho e distrito de Viana do Castelo, em Portugal. Um dos "ex libris"" da cidade, do seu sítio descortina-se uma vista ímpar da região, que concilia o mar, o rio Lima com o seu vale, e todo o complexo montanhoso envolvente, panorama considerado um dos melhores do mundo segundo a National Geographic.
A Basílica no alto do monte de Santa Luzia foi principiada em 1903, por iniciativa do padre António Martins Carneiro, com projeto do arquiteto Miguel Ventura Terra.
A última etapa da sua construção, sob a direção do arquiteto Miguel Nogueira Júnior a partir de 1925, é considerada como inspirada na Basílica de Sacré Cœur, em Paris. Os trabalhos de cantaria em granito são de responsabilidade do mestre canteiro, Emídio Pereira Lima.
Aberto ao culto em 1926, os trabalhos estenderam-se até 1943.
O templo apresenta planta na forma de cruz grega, com elementos em estilo neo-românico, neo-gótico e bizantino.
Em seu zimbório, uma varanda permite, em dias claros, descortinar um amplo panorama da região.
Em termos artísticos, os vitrais das rosáceas foram executados em Lisboa, na oficina de Ricardo Leone. O afresco que representa a Via-Sacra e a Ascensão de Cristo, na cúpula, é de autoria de M. Pereira da Silva. Os dois querubins no altar-mor, são de autoria do escultor Leopoldo de Almeida, e foram executados em mármore de Vila Viçosa pelos mestres Emídio Lima e Albino Lima.
À entrada do templo destaca-se uma estátua do Sagrado Coração de Jesus, em bronze, de autoria do escultor Aleixo Queirós Ribeiro, datada de 1898.
O carrilhão é composto por 26 sinos.

info: pt.wikipedia.org/wiki/Santu%C3%A1rio_de_Santa_Luzia

quinta-feira, 21 de junho de 2012

Igreja de Freixieiro de Soutelo

VILA PRAIA DE ÂNCORA: Igreja de Freixieiro de Soutelo.

See where this picture was taken. [?]

Estrutura em cantaria, com paramentos rebocados e pintados e revestidos com azulejos, com vãos e cunhais em cantaria, sineira em cantaria, altares em madeira, cobertura em madeira telhada, cobertura interior estucada, coro-alto em cantaria e madeira, guarda-vento em madeira, púlpito em granito com balcão em madeira, pavimentos soalhados, em lajes graníticas e taco de madeira, portas de madeira e em ferro forjado, janelas gradeadas e envidraçadas, cruz e catavento em ferro.

quarta-feira, 13 de junho de 2012

Dolmen da Barrosa

Dolmen da Barrosa by VRfoto
Dolmen da Barrosa, a photo by VRfoto on Flickr.

VILA PRAIA DE ÂNCORA (Portugal): Dolmen da Barrosa.

See where this picture was taken. [?]

É considerado um dos monumentos megalíticos mais emblemáticos da Península Ibérica, documentando aspetos culturais do período Neolítico tardio, isto é, fim do 3º e início do 2º milénio.
Este monumento, vulgarmente designado por Lapa do Mouro, do ponto de vista arquitetónico, é formado por uma câmara megalítica (área sepulcral por excelência), constituída por 9 esteios imbricados, apoiando-se uns nos outros, 4 de cada lado, a partir da cabeceira, ligeiramente fraturada que se implanta verticalmente, cuja configuração é visivelmente retangular.
O Dólmen da Barrosa tem um interesse singular, quer do ponto de vista científico, quer do turístico - cultural, devido á sua arquitetura, ao seu porte, ao seu estado de conservação e ao seu espólio.

info: www.cm-caminha.pt/

Dolmen da Barrosa

Dolmen da Barrosa by VRfoto
Dolmen da Barrosa, a photo by VRfoto on Flickr.

VILA PRAIA DE ÂNCORA (Portugal): Dolmen da Barrosa.

See where this picture was taken. [?]

É considerado um dos monumentos megalíticos mais emblemáticos da Península Ibérica, documentando aspetos culturais do período Neolítico tardio, isto é, fim do 3º e início do 2º milénio.

Este monumento, vulgarmente designado por Lapa do Mouro, do ponto de vista arquitetónico, é formado por uma câmara megalítica (área sepulcral por excelência), constituída por 9 esteios imbricados, apoiando-se uns nos outros, 4 de cada lado, a partir da cabeceira, ligeiramente fraturada que se implanta verticalmente, cuja configuração é visivelmente retangular.

O Dólmen da Barrosa tem um interesse singular, quer do ponto de vista científico, quer do turístico - cultural, devido á sua arquitetura, ao seu porte, ao seu estado de conservação e ao seu espólio.

info: www.cm-caminha.pt/

terça-feira, 5 de junho de 2012

Ruínas da casa de Cantaber

Ruínas da casa de Cantaber by VRfoto
Ruínas da casa de Cantaber, a photo by VRfoto on Flickr.

CONIMBRIGA (Portugal): Ruínas da casa de Cantaber.

Esta é a casa maior de Conimbriga (80mx40m). Trata-se de uma residência típica do séc. III. As termas foram construídas no séc. IV, sacrificaram a envolvente do triclinium, um antigo peristilo. Se visitar o local poderá ver o alinhamento formado pela porta de entrada, o peristilo e o triclinium, este com uma janela, permitindo ver toda a casa, são fossem as termas bloquear essa perspetiva.

Info: www.360portugal.com/Distritos.QTVR/Coimbra.VR/Conimbriga/...

segunda-feira, 4 de junho de 2012

domingo, 3 de junho de 2012

Ruínas da casa de Cantaber #5

Ruínas da casa de Cantaber #5 by VRfoto
Ruínas da casa de Cantaber #5, a photo by VRfoto on Flickr.

CONIMBRIGA (Portugal): Ruínas da casa de Cantaber.

See where this picture was taken. [?]

Esta é a casa maior de Conimbriga (80mx40m). Trata-se de uma residência típica do séc. III.

Newest photos from the portfolio of Vector99

Search photos: by: Vector

VR Stock Photo

vmribeiro's gallery